Como Sair da “Zona de Conforto” de Uma Vez Por Todas

A ciência da “zona de conforto”, e por que é tão difícil deixá-la!

Simplesmente , sua zona de conforto (significado) é um espaço comportamental onde suas atividades e comportamentos se encaixam numa rotina e padrão que minimiza o estresse e risco.

Fornece um estado de segurança mental. Você se beneficia de maneiras óbvias: felicidade regular, baixa ansiedade e estresse reduzido.

A ideia da zona de conforto remonta a uma experiência clássica em psicologia.

Em 1908, os psicólogos Robert M. Yerkes e John D. Dodson explicaram que um estado de conforto relativo criava um nível estável de desempenho. Porém, para maximizar o desempenho, precisamos de um estado de relativa ansiedade – um espaço onde nossos níveis de estresse estão ligeiramente acima do normal.

Este espaço é chamado de “Ansiedade Ótima”, e está apenas fora de nossa zona de conforto.

É lógico que existe um equilíbrio em estar fora da sua zona de conforto, que é diferente de estar em alta estresse prejudicial. A ansiedade demasiada e quando estamos muito estressados ​​para nos tornar mais produtivos, faz com que o nosso desempenho cai drasticamente.

A ideia de “ansiedade ótima” não é nada de novo. Qualquer um que se motivou para chegar ao próximo nível ou realizou algo, sabe que quando você realmente desafia a si mesmo, você pode conseguir resultados surpreendentes.

No entanto, se esforçar ao nível de estresse alto demais pode realmente causar um resultado negativo e reforçar a ideia de que desafiar a si mesmo é uma má ideia (busque o ponto de equilíbrio e tenha consciência disso).

É a nossa tendência natural voltar a uma ansiedade neutra e um estado confortável. Você pode entender por que é tão difícil “chutar” seu cérebro para fora de sua zona de conforto, pois o cérebro tem tendências a buscar pensamentos negativos e desculpas.

Mesmo assim, sua zona de conforto não é nem uma coisa boa ou ruim. É um estado natural que a maioria das pessoas tendem buscar. Deixá-lo significa maior risco e ansiedade, que pode ter resultados positivos e ou negativos, mas não “demonize” sua zona de conforto como algo que deva ser superado a todo custo.

Todos nós precisamos desse espaço na cabeça onde estamos menos ansiosos e estressados ​​para que possamos processar os benefícios que obtemos quando deixamos a zona de conforto.

O que acontece quando você quebra a mentalidade da zona de conforto e tenta coisas novas

A ansiedade ideal é aquele lugar onde sua produtividade mental e desempenho atingem seu pico mais alto. Ainda assim, “aumento de desempenho” e “produtividade melhorada” soam como “fazer mais coisas”.

O que realmente acontece quando você está disposto a sair da sua zona de conforto?

  • Você será mais produtivoConforto mata produtividade, porque sem a sensação de “mal-estar” que vem de ter prazos e expectativas, tendemos a procrastinar e fazer o mínimo necessário. Perdemos o impulso e a ambição de fazer mais e aprender coisas novas. Também caímos na “armadilha do trabalho”, onde fingimos “ocupados” como uma maneira de ficar em nossas zonas de conforto e evitar fazer coisas novas. Empurrar seus limites pessoais pode ajudá-lo neste processo, fazendo você “fazer mais” e encontrar maneiras mais inteligentes para o trabalho.
  • Você terá mais facilidade em lidar com mudanças novas e inesperadas . Uma das piores coisas que podemos fazer é fingir que o medo e a incerteza não existem. Ao assumir riscos de forma controlada e desafiando-se, existem coisas que você normalmente não faria! Você pode experimentar parte dessa incerteza em um ambiente controlado e gerenciável. Aprender a viver fora de sua zona de conforto quando você escolher assim, pode prepará-lo para mudanças de vida e forçá-lo para fora de uma vez da sua zona de conforto com mais facilidade.
  • Você vai achar mais fácil “empurrar seus limites” no futuro . Depois de começar a sair de sua zona de conforto, fica mais fácil ao longo do tempo. Enquanto você “pisa fora” de sua zona do conforto, você se tornará acostumado a esse estado da “ansiedade ótima”. “Desconforto produtivo”, como muitos especialistas chamam, torna-se mais normal para você, e você estará disposto a empurrar suas atitudes pra mais longe, antes que seu desempenho caia. Conforme você se desafia, sua zona de conforto se ajusta de modo que o que era difícil e induzia a ansiedade antes, torna-se mais fácil ao repetir.
  • Você encontrará facilmente novas ideias e aproveitará sua criatividade . Este é um benefício suave, mas é um conhecimento bastante comum (e é facilmente reproduzível) para quem procura novas experiências fora de sua zona de conforto! Aprender novas habilidades e abrir a porta para novas ideias nos inspira e nos educa de uma maneira diferente. Tentar coisas novas pode nos fazer refletir sobre nossas velhas ideias e onde elas se chocam com nossos novos conhecimentos, e nos inspiram a aprender mais e desafiar os muros impostos por nós mesmos. Nossa tendência é de apenas buscar informações com as quais já concordamos. Mesmo a curto prazo, uma experiência positivamente desconfortável pode nos ajudar a pensar, ver problemas antigos sob uma “nova luz” e enfrentar os desafios que enfrentamos com novas energias.

Os benefícios que você obtém após pisar fora de sua zona de conforto podem demorar. Há o auto-aperfeiçoamento geral que você obtém através das habilidades que você está aprendendo em todos os sentidos, como por exemplo: os novos alimentos que você está utilizando, o novo país que você está visitando, o novo trabalho que você está sendo entrevistado, e um novo hobby e exercício que você está praticando.

Há também os benefícios mentais suaves que você recebe aos expandir seus horizontes.

Como sair da sua zona de conforto?

Fora de sua zona de conforto pode ser um bom lugar para estar. É importante lembrar que há uma diferença entre o tipo de ansiedade controlada que estamos falando e a ansiedade muito real e prejudicial que muitas pessoas lutam todos os dias.

Zona de conforto é diferente para cada pessoa. O que pode expandir seus horizontes pode paralisar alguém. Lembre-se, a ansiedade ideal pode elevar seu desempenho e trazer grandes benefícios, mas muita ansiedade terá resultados negativos.

Aqui estão algumas maneiras de sair (e expandir) a sua zona de conforto sem ir longe demais e manter seus níveis de ansiedade adequados:

  • Faça coisas diárias de forma diferente . Pegue um caminho diferente para trabalhar. Experimente um novo restaurante para almoçar. Se torne vegetariano por uma semana ou um mês. Tente um novo sistema operacional. Recalibrar a sua realidade . Se a mudança que você faz é grande ou pequeno, faça uma mudança na forma como você faz as coisas no dia-a-dia. Procure a perspectiva que vem de qualquer mudança, mesmo que seja negativa. Não se deixe levar se as coisas não funcionam da maneira que você planejou.
  • Leve o tempo que for necessário para tomar decisões. Às vezes, a desaceleração é tudo o que é preciso para torná-lo desconfortável, especialmente se a velocidade e pensamento rápido são valorizados em seu trabalho ou vida pessoal. Retarde, observe o que está acontecendo, tome um tempo para interpretar o que você vê, e então intervenha. Às vezes, apenas defender o seu direito de tomar uma decisão educada pode empurrá-lo para fora de sua zona de conforto. Pense, não apenas reaja.
  • Confie em si mesmo e tome decisões rápidas . Estamos nos contradizendo, mas há uma boa razão. Assim como há pessoas que prosperam em decisões instantâneas, outras são mais confortáveis ​​pesando todas as opções possíveis várias vezes, uma e outra vez. Às vezes, tomar uma decisão rápida está dentro dos conformes, apenas para fazer as coisas se moverem. Fazê-la pode ajudá-lo iniciar rapidamente seus projetos pessoais e ensiná-lo a confiar em seu julgamento (intuição). Isso também vai mostrar que há precipitação para decisões rápidas, bem como decisões lentas.
  • Faça em pequenos passos . É preciso muita coragem para sair de sua zona de conforto. Você obtém os mesmos benefícios se você entrar com os dois pés ou se você começar devagar, então não tenha medo de começar devagar. Se você está socialmente ansioso(a), não assuma que você tem que ter coragem para se aproximar daquela pessoa especial que você se sente atraído(a), basta dizer “Olá” e ver onde você pode ir a partir daí. Identifique seus medos e, em seguida, enfrente-os passo a passo .

Há muitas outras maneiras de esticar seus limites pessoais. Você poderia aprender uma nova língua ou habilidades. Aprender uma nova língua tem múltiplos benefícios , muitos dos quais se estendem a aprender qualquer nova habilidade. Conecte-se com pessoas que inspiram você, ou seja voluntário em uma organização que faz um grande trabalho social. E uma que eu particularmente gosto: viajar!

Se você viveu toda a sua vida vendo o mundo da sua porta de casa, você está perdendo muito. Visitar lugares novos e diferentes é talvez uma das melhores maneiras de realmente ampliar suas perspectivas, e não precisa ser caro ou difícil de fazer. As experiências que você tem podem ser alucinantes ou lamentáveis, mas isso não importa.

O ponto importante é que você está fazendo isso (agindo), e você está empurrando-se para fora da sua zona de conforto, ativando novos “blocos mentais” que estavam sempre te dizendo para não fazer nada. Em um certo nível você está se reprogramando! 😉

Aprender coisas novas pode dar ao seu cérebro um impulso positivo! Tente

Tentar coisas novas é difícil. Se não fosse, sair de sua zona de conforto seria fácil e faríamos isso o tempo todo. É tão importante entender como os hábitos se formam e como podemos quebrá-los levando para fora de sua zona de conforto, fazendo coisas específicas .

Comece devagar, e vá esticando seus limites mentais, se tornando um hábito

O que seria pisar fora de sua zona do conforto? É simplesmente abraçar experiências novas e começar neste estado de “ansiedade ótima” falado acima, em uma maneira controlada, não forçada. Tire um tempo para refletir sobre suas experiências para que você possa colher os benefícios e aplicá-los ao seu dia-a-dia.

Em seguida, faça algo mais interessante e novo. Crie um hábito se você puder. Tente algo novo todas as semanas, ou todos os meses. Fala algo estranho se necessário, para te impulsionar e ativar novos “blocos mentais”.

Da mesma forma, não se limite a grandes e enormes experiências. Talvez meditação te empurre para fora de sua zona de conforto tanto quanto bungee jumping. O objetivo não é se tornar um viciado em adrenalina – você só quer aprender o que você é realmente capaz de fazer.

Essa é outra razão pela qual é importante voltar a um estado confortável às vezes e apenas relaxar. Apenas não se esqueça de trazer de volta tanto quanto você puder carregar a partir daqueles momentos inspirados, criativos, produtivos e ligeiramente desconfortáveis. Use bem seu leque de opções! 🙂

O que você faz para sair da sua zona de conforto? Compartilhe suas ideias nos comentários.

Aproveite e Confira: Como Reprogramar Seu Cérebro E Mudar Sua Vida

Sobre o Autor:

Um Cara Apaixonado por empreendedorismo, marketing digital e blogs. Meu objetivo aqui é impactar positivamente todas as pessoas que entram neste espaço! :)